Orientações sobre Clareamento Dental

Esclarecimentos sobre as técnicas usadas para o clareamento dentário:

Como funciona o clareamento dental?
As moléculas dos géis oxidantes (liberadores de oxigênio) penetram na intimidade do esmalte e da dentina, liberando oxigênio que, por sua vez, "quebra" as moléculas dos pigmentos causadores das manchas.


Existem dois tipos de clareamento, o caseiro e o de consultório:
1. No consultório: O dentista isola a gengiva com uma barreira apropriada para protegê-la e aplica um agente oxidante mais forte (gel) que pode ou não ser ativado pela luz ou pelo laser. Nesta técnica o resultado imediato é mais rápido que o convencional, podendo-se obter o efeito desejado em uma, duas ou 3 sessões, a depender do desejo do paciente. Porém, devido à concentração do gel ser maior, pode também trazer mais sensibilidade ao paciente.

2. Em casa (doméstico): o paciente, sob a orientação do dentista, leva um gel oxidante mais fraco e uma moleira de silicone transparente para usar diariamente em casa,  por, no mínimo, 20 dias, por 2 a 4 horas ao dia, ou ao dormir, conforme a necessidade do paciente.

3. No consultório e em casa (doméstico): o paciente é submetido primeiro à técnica de consultório e depois à caseira.  

      Tanto os que são aplicados no consultório como os que usam moldeiras são indicados para a maioria das pessoas sendo que, em alguns casos, podem não dar resultados satisfatórios pois este procedimento estético não é um tratamento, mas sim uma tentativa de  resultados. Alguns casos requerem melhor atenção, como em pessoas com muitas restaurações, idosas, grávidas, dentes com nervo inflamado, portadoras de próteses fixas anteriores, menores de 16 anos, fumantes, pessoas que estejam utilizando alguns medicamentos tais como Roacutan, sulfato ferroso ou outros metais pesados e, por fim, dentes com pigmentação severa por tetraciclina.

      É impossível dizer quantos tons irá clarear ou quanto tempo durará o efeito do  clareamento; os hábitos pessoais e a estrutura dos dentes é que vão determinar esta recidiva. Recomenda-se fazer uma leve manutenção uma vez ao ano. O tratamento no consultório dura em média 1 hora e pode ser associado à técnica clareadora caseira para um resultado mais duradouro. O produto não clareia  restaurações nem próteses, por isso, o tratamento deve ser feito antes do tratamento com próteses ou resinas, se o paciente tiver resinas ou próteses principalmente nos dentes anteriores, as mesmas terão que ser trocadas de 7 a 14 dias após o fim do clareamento dentário. Qualquer processo de clareamento poderá causar sensibilidade, que pode apresentar diferentes níveis de intensidade. Na maior parte das vezes ela é espontânea e plenamente suportável, porém, em alguns casos, na ocorrência de grande sensibilidade, pode haver a necessidade do uso de cremes dentais que diminuem a sensibilidade, analgésicos ou mesmo antiinflamatórios . A sensibilidade (dor) pode aparecer logo após o procedimento ou enquanto estiver fazendo uso do produto clareador. Irritações na margem da gengiva também podem ocorrer e são transitórias. Todas essas ocorrências devem ser comunicadas ao seu dentista para que ele as avalie e possa ajudá-lo a sana-las. Os produtos clareadores são aprovados pelos órgãos de saúde brasileiro, americano e europeu. As pesquisas mostram que as estruturas dentárias não sofrem quaisquer danos e também não há nada que comprove qualquer outra consequência a nível sistêmico ou local. Em nossa clínica trabalhamos com protocolos de clareamento que utilizam geis e luz, podendo ser realizados no consultório quando indicado, em casa peio paciente (com moldeiras) ou através da combinação de ambas as técnicas.
Os pacientes que apresentam restaurações estéticas devem ficar cientes que após o clareamento estas podem  ter que ser substituídas e o custo desta substituição não está incluso no valor do clareamento. O tratamento tem uma média de durabilidade de 3 anos, a depender dos hábitos do paciente. Após clareados, os dentes não voltam mais à sua cor inicial.

Durante a realização do Clareamento Caseiro:

- Utilize a moldeira por, no mínimo, duas horas por dia ou durante o sono;

- Interrompa o tratamento se os dentes, gengiva ou mordida apresentarem algum tipo de desconforto e só retome o tratamento após consultar seu dentista;

- Não utilize a moldeira clareadora durante a alimentação;

- A higienização bucal é realizada normalmente durante o tratamento de clareamento dental;

- Se utilizar durante o sono, retire a moldeira pela manhã e lave-a com água fria;

- Após o termino do tratamento os dentes podem escurecer levemente, mas o tom obtido SEMPRE será mais claro do que o anterior;

- O clareamento só ocorrerá na estrutura dental, não sendo capaz de alterar e nem clarear restaurações ou próteses. Esses terão, caso necessário, serem refeitos após o término do clareamento dental;

- Durante o tratamento de clareamento deve-se evitar a ingestão de sucos cítricos, bebidas gasosas, antiácidos, cigarros, café, vinho tinto e bebidas com alta quantidade de corante;

- Para conseguir um ótimo resultado, não interrompa o tratamento clareador. Caso isso ocorra, consulte seu dentista para verificar a necessidade de se prolongar o clareamento.

 




- Evite o consumo excessivo de substâncias com alta quantidade de pigmentos (café, refrigerantes a base de cola, fanta uva ou similares, vinho tinto ou rosé, beterraba, entre outros).

- Não fumar.

- Nos primeiros dias após o clareamento dental pode haver sensibilidade de  colo dentário, causando a sensibilidade dos dentes. Essa sintomatologia deve desaparecer com o tempo. A utilização de colutório (enxaguante bucal) com flúor e sem pigmento pode ajudar a controlar o desconforto;

- O clareamento de dental não é um tratamento definitivo, sendo necessário a realização de procedimentos de manutenção de tempos em tempos. Para manter o resultado, procure os profissionais da SPA DENTAL CLINIC.

Cuidados após o Clareamento Dental